5
mar
2014
7

EFEITOS COLATERAIS DA TREMBOLONA E SEUS POSSÍVEIS EFEITOS SOBRE A SEROTONINA E A DOPAMINA (DUDU)

A trembolona é conhecida como esteroide androgênico mais poderoso, com uma classificação anabólica/androgênica de 500/500 in vitro, 5x mais potente que a própria testosterona (mas não in vivo). A trembolona originalmente é um esteroide androgênico de uso veterinário, mas que se tornou de uso comum entre fisiculturistas pelo início dos anos 80. O abuso de trembolona está associado a uma série de colaterais agressivos, que parecem ser bem característicos dessa droga, como agressividade, ansiedade, distúrbios de humor, insônia, aumento do apetite e da temperatura corporal (muitos usuários relatam aumento de suores noturnos), e também ginecomastia, ocasionada possivelmente por um aumento da prolactina.

O abuso de esteróides anabólicos androgênicos (EA’s) em doses supraterapêuticas é um problema não só no mundo dos esportes, mas também entre os não-atletas que usam EA’s para melhorar a aparência física e se tornar mais ousado e corajoso. As investigações sobre os possíveis efeitos neuroquímicos da EAS têm-se centrado, em parte, nos sistemas monoaminérgicos (serotonina, dopamina), que estão envolvidos em comportamentos agressivos e desenvolvimento de dependência de drogas [1].

A serotonina (5-HT) desempenha um importante papel no sistema nervoso, com diversas funções, como a liberação de alguns hormônios, regulação do sono, temperatura corporal, apetite, humor, atividade motora e funções cognitivas [2]. A serotonina (5 – HT) é geralmente inibitória para o comportamento sexual masculino.

A dopamina (DA) é liberada em várias áreas do cérebro, incluindo o núcleo accumbens (NACC), antes e durante a cópula em ratos machos . Agonistas DA administrados nesta área facilitar e antagonistas DA inibir, vários comportamentos motivados, incluindo o comportamento sexual masculino. Agonistas de dopamina inibem a secreção de prolactina, hormônio que quando elevado pode causar supressão do desejo sexual e ginecomastia [3].

Estudos com o uso de nandrolona em ratos mostram que existem efeitos diretos desse esteroide nos receptores serotonérgicos e dopaminérgicos. A administração subcrônica de decanoato de nandrolona causa desregulações dopaminérgicas e serotoninérgicas em regiões cerebrais distintas. Estas áreas do cérebro estão envolvidas no desenvolvimento da dependência de drogas e de expressão de comportamentos impulsivos e agressivos. Estes resultados podem contribuir para explicar algumas das mudanças de comportamento , muitas vezes relatados em abusadores de AAS , como o uso de múltiplas drogas e controle de impulso prejudicada [4]. Os receptores de serotonina 5HT (1B) ou 5HT (2) são susceptíveis de desempenhar um papel importante na mediação de estados emocionais observadas e as mudanças de comportamento entre abusadores de esteroides [5]. Isso também pode explicar os efeitos colaterais da trembolona, associados insônia, aumento da temperatura corporal, aumento da agressividade e da desinibição comportamental; já que a trembolona é um esteroide androgênico da mesma família da nandrolona (19-NOR), mas muito mais androgênica.

Uso de nandrolona em ratos machos tem demonstrado que afeta a expressão de gene-transcrição de receptores dopaminérgicos eventualmente implicados nos mecanismos subjacentes das doenças relacionadas com alterações comportamentais de recompensa entre abusadores de esteroides androgênicos [5]. Esse efeito da nandrolona sobre os receptores dopaminérgicos pode explicar o possível ginecomastia por prolactina pelo uso de esteroides, principalmente com a trembolona.
Esses efeitos dos esteroides (nandrolona), sobre os sistemas monoaminérgicos, podem explicar também a forte supressão dessas drogas sobre o eixo hormonal em homens, e também seus efeitos gerais sobre o comportamento sexual masculino, como motivação sexual, ereções, ejaculação, orgasmos [7].

ABRAÇOS, DUDU HALUCH

[1] The anabolic androgenic steroid nandrolone decanoate affects mRNA expression of dopaminergic but not serotonergic receptors.
Birgner C1, Kindlundh-Högberg AM, Alsiö J, Lindblom J, Schiöth HB, Bergström L.

[2]Serotonina e controle hipotalâmico da fome: uma revisão
Serotonina; o que é isso

[3] Lateral hypothalamic serotonin inhibits nucleus accumbens dopamine: implications for sexual satiety.
Lorrain DS1, Riolo JV, Matuszewich L, Hull EM.
Dopamine and serotonin: influences on male sexual behavior.
Hull EM1, Muschamp JW, Sato S.

[4] Anabolic androgenic steroids and central monoaminergic systems: Supratherapeutic doses of nandrolone decanoate affect dopamine and serotonin (Doctoral thesis, comprehensive summary (Other academic)
Birgner, Carolina

[5] The anabolic-androgenic steroid nandrolone induces alterations in the density of serotonergic 5HT1B and 5HT2 receptors in the male rat brain.
Kindlundh AM1, Lindblom J, Bergström L, Nyberg F.
Anabolic-androgenic steroid treatment induces behavioral disinhibition and downregulation of serotonin receptor messenger RNA in the prefrontal cortex and amygdala of male mice.
Ambar G1, Chiavegatto S.

[6]Chronic administration with nandrolone decanoate induces alterations in the gene-transcript content of dopamine D(1)- and D(2)-receptors in the rat brain.
Kindlundh AM1, Lindblom J, Nyberg F.
Increased dopamine transporter density in the male rat brain following chronic nandrolone decanoate administration.
Kindlundh AM1, Rahman S, Lindblom J, Nyberg F.

[7] Dopamine and serotonin: influences on male sexual behavior.
Hull EM1, Muschamp JW, Sato S.
Hormone-neurotransmitter interactions in the control of sexual behavior.
Hull EM1, Lorrain DS, Du J, Matuszewich L, Lumley LA, Putnam SK, Moses J.

1 Response

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.