23
jul
2014
0

PROVIRON aumenta testosterona livre em mulheres?

Estava pensando agora se o PROVIRON aumentaria os níveis de testosterona livre em mulheres (não sei porque diabos estava pensando nisso, hahaha), na teoria tudo indica que sim. Lembrando q é um esteroide sem poder anabólico expressivo em homens, e sem afetar o eixo HPT. Mas em mulheres suspeito que poderia ter certa eficácia, principalmente nas que fazem uso de anticoncepcional, pelo efeito sobre SHBG, já que estrogênio eleva SHBG, reduzindo testosterona livre, enquanto o proviron é um androgênio que se liga fortemente ao SHBG [1]. Achei indícios para minha resposta:

“Masterolona, 150 mg por dia por via oral, foi dado a 26 pacientes (10 homens, 16 mulheres) com anemia renal crônica em hemodiálise (3 vezes em 5 horas). No início do tratamento, os pacientes foram dialisados durante pelo menos 6 meses, sob condições estáveis: deficiência de ferro tinha sido excluída ou tratada. Melhoria progressiva da anemia foi observada durante o período de tratamento. Após 39 meses, a concentração de hemoglobina subiu de 74 + / – 4 g / l, a 95 + / – 5 g / l, o hematócrito de 0,22 + / – 0,01-0,28 + / – 0,02, e a contagem de glóbulos vermelhos de 2,44 + / – 0,12 x 10 (12) / l para 3,09 + / – 0,2 x 10 (12) / l. Os efeitos colaterais são raros; alguns pacientes desenvolveram aumento do apetite com um aumento no peso corporal, enquanto algumas mulheres desenvolveram acne ou hirsutismo. Não houve efeito de masterolona na função hepática. Os resultados indicam que Mesterolona pode influenciar favoravelmente a anemia renal, e que os efeitos secundários deste derivado da testosterona não são de molde a impedir a sua utilização em mulheres [2].”

Colaterais como acne e hirsutismo são relacionados a hiperandrogenismo na síndrome de ovários policísticos, pelo aumento da testosterona livre. Interessante não, principalmente por ser um esteroide suave em colaterais. Não esperaria nenhuma mágica dele, mas pode ter uma aplicabilidade interessante.

abraços, dudu haluch

Referências

[1] Relative binding affinity of anabolic-androgenic steroids: comparison of the binding to the androgen receptors in skeletal muscle and in prostate, as well as to sex hormone-binding globulin.
Saartok T, Dahlberg E, Gustafsson JA.

[2] [Long-term treatment of renal anaemia with mesterolone (author’s transl)]. [Article in German] Kraft D

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.