1
fev
2014
24

TESTOSTERONA É TESTOSTERONA (DUDU)

TESTO É TESTO (DUDU)

Bom galera, nesse artigo rápido vou apenas tentar esclarecer algo que é motivo de confusão e controvérsia, ao meu ver desnecessária. Não importa muito o éster de testosterona que você vai usar durante um ciclo, em relação aos efeitos anabólicos e colaterais. Qualquer testosterona vai possuir praticamente os mesmos efeitos quando usada em doses equivalentes. O ganho de massa muscular, a queima de gordura e a retenção serão semelhantes, e o que vai diferenciar isso basicamente é o seu planejamento de dieta. Você vai ficar retido em bulk usando cipionato ou propionato, o tempo de ação da droga vai influir muito pouco nesse aspecto, porque nas doses suprafisiológicas usadas o aumento nas concentrações de testosterona vai fazer a aromatização aumentar de qualquer jeito, já que os níveis de E2 (estradiol) e DHT tendem a acompanhar os níveis de testosterona. Então usar o argumento de cipionato retém mais que enantato ou propionato não tem fundamento nenhum, porque com a testo alta em uma dieta alta em carboidratos a retenção vai acontecer de forma semelhante para qualquer éster de testosterona, e quando você está em uma dieta cutting, a menor retenção se deve mais aos baixos níveis de insulina e carboidratos do que a escolha da testosterona, porque se ficar retido em cutting com cipionato e dura, não será muito diferente se usar propiionato ou fenil, já que os níveis de estradiol não deverá ser muito diferente pela mudança de éster.
Não tem nenhum motivo para considerar que enantato e cipionato tem diferenças significativas, se são dois esteres com diferença na estrutura química de apenas um carbono e uma meia-vida semelhante com diferença não maior que 1-2 dias entre eles (enantato~ 6 dias, cipionato~8 dias). O cipionato de testosterona era um éster usado mais nos EUA, enquanto o enantato mais na Europa.
O que muda basicamente entre os diferentes esteres de testosterona é o seu tempo de ação (meia-vida) e a concentração de droga base no éster, e esses fatores podem ser importantes na escolha do éster, não pelos efeitos da testosterona, mas sim na quantidade de droga usada e principalmente no planejamento do ciclo, no timing para começar a TPC, ou mesmo em um controle anti-doping, já que um éster curto tem a vantagem de ter seus níveis reduzidos muito mais rapidamente que um éster longo.
Mas acima de tudo, lembre que o mais importante é ter uma testosterona legítima em mãos, então mais vale uma durateston de farmácia em um cutting do que um propionato de origem duvidosa. O importante é você confiar na sua fonte para usar algo legítimo. Segue abaixo uma tabela com a concentração de testosterona nos diferentes esteres:

Base de Testosterona: 100mg
Acetato de testosterona: 83 mg
Propionato de testosterona: 80mg
Isocaproato testosterona: 72 mg
Enantato de testosterona: 70mg
Testosterona Cipionato: 69 mg
Testosterona Fenilpropionato: 66 mg
Decanoato de testosterona: 62 mg
Undecanoato de testosterona: 61 mg
Durateston: ~70mg (a cada 100mg)

abraços, DUDU HALUCH

3 Responses

  1. Giovanny

    então quer dizer que se eu bolar apenas com propionato (Ester mais barato) sendo que eu bata a dose efetiva teria os mesmos efeitos de uma testo como enantato que a dose por ml é maior ?

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.