9
jul
2015
1

Minha evolução como coach e os primeiros textos

Enquanto hoje a galera da “maromba” curte ficar de fofoquinha em grupo de musculação, falando mal dos outros, e falando um monte de coisa inútil e que não agrega nada no físico e no espírito, eu comecei numa época em que as coisas eram um pouco diferente, e também porque eu era diferente, eu entrei nisso pelo bodybuilding, não simplesmente porque era moda. Tive sorte de começar em uma época que a informação já estava bem difundida, a internet facilitava tudo, então tenho grande respeito e admiração pelos caras que estão nesse esporte muito antes disso, onde a informação era muito mais difícil.

Em 2008, depois de quase 3 anos de treino, começo do ano estava escolhendo uma academia em São Paulo, foi quando encontrei a Akyra’s Gym, e logo fui atendido na recepção por um cara com uns 50cm de braço. Não tive dúvidas, sempre acostumado em treinar em academias comuns, percebi que ali era diferente, era um ambiente de quem gostava de treinar de verdade, porque ali também treinavam fisiculturistas.

Foi nessa época também que comecei a participar de grupos de musculação no orkut, entre eles a famosa FAM (Fanáticos Academia e Musculação), o maior grupo do orkut sobre o assunto. Aprendi muito ali e em outros grupos, observando as discussões e ensinamentos dos membros mais experientes, e muitos nem eram caras grandes, mas que tinham começado à pouco tempo e gostavam de ajudar a galera. Além disso eu passava muito tempo lendo sobre fisiculturismo na internet, assistindo videos de treino de atletas (como os do Fernando Marques e Sardinha no site da corpo perfeito).

Minha vontade de ensinar e ajudar as pessoas me levou a buscar textos na internet e postar no fórum, até porque meu conhecimento ainda era muito superficial para me aventurar a escrever sobre alguma coisa. Meu primeiro texto escrito com o conhecimento adquirido foi por volta de 2009 e era sobre dicas de cutting. Nessa época eu já tinha fama de trazer bastante material para o fórum, principalmente sobre treino e dieta de bodybuilders, e também comecei a pesquisar sobre hormônios e ciclos dos profissionais nos fóruns gringos. O primeiro texto sobre hormônios foi uma crítica ao m-drol, PH muito difundido entre a galera, e famoso por dar excelentes ganhos e muitos colaterais na frangaiada. Foi por volta dessa época também que os relatos de ciclos se tornaram cada vez mais comuns, e relatos de pré-treino e termogênico (ECA) foram perdendo status, e eu ainda me aventurei com meu relato sobre um cutting natural (final de 2010), lol.

Em 2009 eu já estava tendo uma ótima evolução natural, e veio a vontade de competir, então comecei a acompanhar campeonatos de fisiculturismo, e em 2010 fui falar com um fisiculturista da minha academia para ser meu treinador (Maurício Motta). Veja que o que mudou primordialmente minha vida em relação à musculação foi o ambiente em que treinava, depois veio o conhecimento, estar treinando no meio de fisiculturistas foi muito inspirador para o meu crescimento no esporte. Ainda que eu não tenha me tornado um grande atleta, como a princípio era um sonho, foi esse sonho que me trouxe até aqui, a vontade de ser um bodybuilder. É algo que não tenho mais vontade, mas que me mostrou e me inspirou a estudar coisas que nunca imaginei, e a viver coisas que nunca sonhei.

De fato eu estou à pouco tempo nesse esporte comparado a muitos atletas e treinadores que admiro, mas a vivência e conhecimento que adquiri nesse tempo reflete a intensidade da minha experiência e da essência do que o fisiculturismo imprimiu em mim.

abraços, Dudu Haluch

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.