9
ago
2019
4

FISIOLOGIA LOW CARB

Os fanáticos LOW CARB sempre estão dizendo que reduzir os carboidratos da dieta reduz os níveis de glicose e insulina. Essa redução, segundo eles, otimiza a queima de gordura, podendo levar a uma maior perda de peso e gordura.

Não vou entrar no mérito aqui que essa estratégia tenha suas vantagens para melhorar controle glicêmico e sensibilidade à insulina, principalmente em indivíduos resistentes à insulina e diabéticos. De qualquer forma, isso também pode ser conseguido sem muita restrição de carboidratos, desde que se tenha uma boa perda de peso/gordura com uma dieta saudável, sendo a adesão à dieta o mais importante no longo prazo.

Voltando à questão de perda de peso/gordura e observando a figura podemos notar que LOW CARB realmente tem potencial para queimar mais gordura, suprimindo a lipogênese (síntese de gordura a partir de carboidratos), intensificando a lipólise (quebra de triacilgliceróis em ácidos graxos e glicerol) e oxidação de ácidos graxos. Se a dieta for muito restrita em carboidratos também pode ocorrer produção de corpos cetônicos (cetogênese). Essa é a parte bonita da equação, embora queimar mais gordura não garanta maior perda de gordura (já que depende de quanta gordura você está ingerindo).

Por outro lado, a redução dos carboidratos e da insulina também diminui os estoques de glicogênio hepático e muscular por aumentar a glicogenólise. Com baixos estoques de glicogênio hepático e muscular fica inviável treinar com mais intensidade e otimizar o desempenho esportivo. Além disso, há uma maior perda de água quando se retém pouco glicogênio. Maior perda de água também ocorre porque baixos níveis de insulina aumentam a excreção de sódio (Na+), o que ajuda a explicar porque low carb pode levar a uma maior perda de peso inicialmente.

Outro ponto muito importante é que a redução dos carboidratos e da insulina aumenta a degradação proteica muscular, pois os níveis de glicose no sangue precisam se manter estáveis pela gliconeogênese hepática (síntese de glicose a partir de aminoácidos). Esse ambiente metabólico também aumenta cortisol e é pouco propício para aumento da síntese proteica muscular, sendo muito mais difícil o ganho de massa muscular em dietas low carb.

abraços, Dudu Haluch

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.